O que mudou da nossa infância para a dos nossos filhos?

Antigamente as brincadeiras eram nas ruas, com o pião, amarelinha, passa anel, mamãe da rua, pega-pega, pique esconde, cobra-cega, empinar pipa e muitas outras. Hoje em dia, por mais que algumas dessas brincadeiras ainda estejam presentes na vida das crianças, ocupam menos tempo do que outras. Seu filho já brincou de passa anel ou de pião? Já parou para pensar de onde vieram todas essas mudanças na infância?

Com o avanço da tecnologia, muita coisa mudou. Em 1973, Martin Cooper desenvolveu o primeiro celular portátil. Já em 1976, Steeve Wozniak e Steve Jobs lançaram um dos primeiros computadores domésticos do mundo e em 1981 a IBM também lançara o seu. Um pouco mais tarde, em 1997, as empresas de eletrônicos tornaram o Wi-Fi um padrão mundial para a internet sem fio. Tudo isso em um curto período de tempo, causando grandes mudanças nas vidas das famílias.

Antes as pesquisas eram feitas apenas em livros. Quem se lembra das grandes enciclopédias? Hoje, com as tecnologias, pesquisar ficou muito mais fácil, pela praticidade e acessibilidade, uma vez que os smartphones estão sempre conosco, a cliques de distância das informações.

Para começar, vamos estabelecer os nomes velha infância e nova infância e entender a mudança das gerações diante da tecnologia.

 

As gerações

Baby Boomers, geração X, Y ou Z e Alpha. Sabe o que elas significam e quais são suas características? As gerações são analisadas de acordo com o uso que fazem das tecnologias e do consumo. Notamos que sim, existe uma regra de que as gerações se modificam a cada 10 anos e, carregam com elas os rótulos e características de acordo com cada época. Então, para entender um pouco mais, conheça todas elas!

Os Baby Boomers (1945 – 1964) são mais individualistas e valorizam a vida de trabalhador, além de serem considerados bem metódicos e não adeptos à tecnologia. Já a Geração X (1965 – 1984) é mais comprometida com a organização e colegas e possui maior linearidade em suas ações. A Y (1985 – 1999) mostra-se mais questionadora e impaciente, voltando-se ao imediatismo. A Geração Z (a partir de 2000) possui comportamento voltado à colaboração e dinamismo, ainda que se mostre bastante exigente. E, por último, a Geração Alpha (a partir de 2010) são os nativos digitais, que têm a tecnologia como uma extensão da forma de conhecer o mundo.

 

Mudança de hábitos nas famílias

Desde que a internet se tornou tão importante na vida das pessoas, as relações familiares, de trabalho e amizade passam por constantes mudanças e impactam a vida de todos. Ao mesmo tempo em que diminui as fronteiras, também a aumenta, pois o relacionamento passa, cada vez mais, a ser distante. Nos achamos próximos a um familiar só pelo fato de acompanharmos suas publicações nas redes sociais e acabamos não nos encontrando pessoalmente.

Antigamente os jantares eram momentos especiais da família, em que todos se reuniam ao redor da mesa para conversar e desfrutar daquele momento. Hoje, com todas as mudanças relacionadas aos avanços tecnológicos, muitas vezes esses momentos são interrompidos pelos aparelhos eletrônicos. Uma mensagem aqui, outra ali e a atenção de cada um fica voltada para seu smartphone.

A mudança de lugar para comer também é considerada normal. Muitas famílias optam por comer em frente a televisão, seja para verem o noticiário ou para assistirem a um filme. O fácil acesso à televisão, celulares, videogames e outros aparelhos e o exemplo dos pais que utilizam essas ferramentas a todo tempo, modificam a relação dentro de casa. É cada vez mais natural que as crianças estejam inseridas na tecnologia e brinquem com as mesmas.

Hoje, elas aguardam ansiosamente pelos próximos jogos de videogame e computados, pelo lançamento do novo celular e outras tecnologias que estão em constante atualização.

Entretanto, é fundamental que os pais e responsáveis estimulem as crianças a brincarem sem essas tecnologias. Hoje, até as bicicletas e patinetes ganharam motores. Por isso, listamos algumas brincadeiras interessantes para brincarmos com nossos filhos ou para eles brincarem com os amigos.

 

Brincadeiras no estilo da velha infância

Pega-pega: esse não precisa nem de explicação, não é mesmo? Aposto que as crianças da nova infância já brincaram, principalmente na escola. É uma ótima opção para os pequenos se movimentarem.

Pique esconde: “1, 2, 3, 4… Aí vou eu!” Quem conseguir se esconder melhor e bater no local de contar sem ser visto e falar “salvo” ganha a brincadeira. Essa também é bem conhecida pelas crianças!

Telefone sem fio: essa é muito legal! Que tal descobrir o que a primeira pessoa da fila falou? Forme uma fila. A primeira pessoa escolhe uma frase, fala para quem está atrás e assim por diante. O último revelará a frase e todos vão descobrir o que realmente a primeira pessoa havida falado. É risada garantida!

Elefantinho colorido: se você estiver num ambiente com poucas cores, essa brincadeira será ainda mais engraçada. Um participante deve comandar ou até mesmo um adulto e ele deve falar “Elefantinho colorido”, os demais respondem “Que cor?”, então quem está no comando responde a cor que deseja e todos devem tocar em algo com aquela coloração. Enquanto não tocar na cor, o comandante pode pegar os outros participantes.

Bicicleta, patinete e patins: são ótimas opções para brincar na rua ou no parque, sempre com a proteção adequada e supervisão de adultos. Ah, esses devem ser sem motores, ok?

 

O papel da escola

A escola tem um papel importante no desenvolvimento das crianças. Ter um espaço diferenciado, que incentiva à experimentação, ao desafio intelectual, à descoberta e à solução de problemas é essencial para que a criança se sinta à vontade e se desenvolva da maneira correta.

Criança deve brincar, pois brincar também é aprender. Na Maple Bear, as atividades desenvolvidas estimulam as habilidades cognitivas e criativas, a comunicação, a empatia e respeito com a natureza e com todos. Dessa maneira, os pequenos podem desfrutar das tecnologias e mudanças das gerações, sem perder a essência der ser criança. Brincar é essencial para o desenvolvimento!

 

Veja nosso conteúdo sobre educação holística!

Compartilhe!
  • O modelo tradicional de ensino em salas de aula com lousa, giz, professor e alunos enfileirados nas carteiras já não atende às necessidades das novas gerações e não faz proveito das ...
  • Quando se deseja buscar uma estimativa mundial sobre a qualidade das políticas educacionais pelo mundo afora, a principal referência é o Programa Internacional de Avaliação de ...
Maple Bear Vinhedo e Valinhos © 2019. Política de privacidade