Conscientização sobre o lixo deve começar na infância

O lixo corresponde a todos os resíduos gerados pelas atividades humanas, uma vez que a natureza, agindo sem a intervenção humana, constrói apenas processos de decomposição e reconstrução dos seus elementos. Além disso, o lixo pode ser classificado em 4 categorias. A primeira são os lixos orgânicos, como restos de comida e materiais de origem viva – como madeira e folhagens. A segunda são os inorgânicos, os quais podem ser recicláveis ou não, como: plástico, vidro, papel, metal e outros. A terceira categoria é o lixo tóxico, como: baterias, pilhas e tinta. E a quarta categoria, lixo altamente tóxico, que são os hospitalares e nucleares.

O aumento dos resíduos, bem como o gasto excessivo dos recursos naturais, impacta negativamente nosso planeta e afeta todas as gerações futuras. Por isso, a conscientização sobre o lixo deve começar ainda na infância, para que as crianças cresçam com atitudes sustentáveis e cada vez mais preocupadas com o nosso meio ambiente.

Nos contextos escolar e familiar, esse tema deve sempre estar presente, uma vez que os professores e responsáveis devem dar exemplo de como diminuir a quantidade de lixo gerado, como transformar os resíduos para que tenham utilidade e, principalmente, de como cuidar do meio ambiente.

 

 

Por que trabalhar esse tema com as crianças?

Ensinar a importância da reciclagem, da reutilização e dos valores que circundam o meio ambiente faz as crianças terem consciência de suas ações, ou seja, elas passam a enxergar o que produzem de lixo, o que poderia ser evitado e como devem separar e tratar cada resíduo que é gerado.

Colocar em prática algumas atitudes podem ser essenciais e contribuem muito para a percepção dos valores de preservação e sustentabilidade.

Por isso, separamos algumas dicas que podem ser aplicadas em casa para a conscientização das crianças e de toda a família.

 

 

Separe corretamente o lixo

Separar o lixo reciclável do orgânico é essencial. O mais indicado ainda seria separar por cada tipo de resíduo, ou seja: orgânico, vidro, metal, papel e plástico. Entretanto, sabemos que, por questão de espaço, pode ser difícil manter uma lixeira para cada um.

Mesmo que a separação seja feita apenas entre reciclável e orgânico, ensine ao seu filho as cores das lixeiras de cada resíduo, assim, quando estiver em lugares que façam esse tipo de separação, ele saberá como reciclar da maneira adequada.

A lixeira azul é para papel e papelão, a verde para os vidros, vermelha para os plásticos, amarela para metal e aço e a marrom para o lixo orgânico.

Em casa, lembre-se de usar sacos e lixeiras de cores diferentes para os resíduos orgânicos e recicláveis. Essa é uma ótima forma de evitar confusão na hora de jogar o lixo na lixeira e facilitar o trabalho dos lixeiros.

 

 

Use resíduos orgânicos para fazer compostagem

Segundo pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o Brasil produz 160 mil toneladas de lixo por dia, sendo 57% matéria orgânica.

A compostagem é o processo biológico de valorização dessa matéria orgânica, que pode ser considerada como um tipo de reciclagem do lixo orgânico, uma vez que ele será utilizado para uma nova função – fertilizar a terra e levar nutrientes para a sua horta ou planta.

O processo de compostagem consiste na degradação da matéria orgânica e sua transformação em húmus – material rico em nutrientes – por meio de micro-organismos, como fungos e bactérias.

Mas você sabe como fazer uma compostagem? Vamos te ajudar com isso. Veja nosso passo a passo!

1 – Se você tiver espaço no quintal de casa, faça um buraco na terra de pelo menos meio metro quadrado e cerca de 30 centímetros de profundidade. Coloque uma caixa ou algo que sustente as paredes, lembrando de deixar o fundo aberto.

2 - Deposite o material orgânico no espaço todos os dias. Primeiro coloque apenas em um canto e, conforme a necessidade, distribua os resíduos no espaço.

3 - Cubra a superfície com folhas secas ou serragem. E não comprima a mistura, pois a falta de oxigenação nesse tipo de compostagem pode gerar mal cheiro.

4 - A cada 15 dias, revire todo o material.

5 - Em até três meses, as sobras de alimento vão se transformar em adubo fértil para ser utilizado em sua horta ou plantas.

 

 

Faça brinquedos com os materiais recicláveis

Outra dica legal para conscientizar seu filho de que alguns materiais podem ter outras utilidades, é fazer brinquedos com os recicláveis. Um simples pote de metal pode virar um porta canetas, as garrafas pets podem ganhar novos formatos e funções, assim como as caixas de leite.

Vamos ensinar uma brincadeira antiga e muito legal: o telefone sem fio. Para fazer você vai precisar de: um barbante, dois potes de iogurte, uma tesoura, dois palitos de dente e uma agulha. E claro, se quiser decorar, fitas, glitter e tudo que possa deixar o telefone mais bonito.

Fure os dois potes de iogurte no centro, passe o barbante no furo e amarre um pedaço do palito de dente no barbante, assim ele ficará preso ao pote. Depois é só decorar e usar! Aposto que as crianças vão adorar a brincadeira. Veja a imagem abaixo de como vai ficar.

 

Gostou das nossas dicas? Veja também nosso conteúdo sobre Educação 4.0. Entenda melhor o assunto!

Compartilhe!
Maple Bear Vinhedo e Valinhos © 2019