Ensino híbrido para o retorno das aulas presenciais

A sociedade como um todo está estudando eventuais soluções que nos permitam, num futuro breve, retomar, ainda que parcialmente, as atividades que faziam parte da nossa rotina antes de sermos acometidos pelo fenômeno da Covid-19. Esse movimento de análise, de ponderação e de intenso planejamento também está movimentando o setor educacional. As primeiras experiências de reabertura das escolas tanto no Brasil como no exterior têm servido de parâmetro para a compreensão dos limites e das possibilidades envolvidos num eventual retorno às aulas presenciais.

Nós sabemos, no entanto, que uma possível volta ao ambiente físico da escola não será realizada de uma vez. Será necessário fazer esse movimento de retorno de modo gradual, escalonado. Por isso, nós reunimos aqui uma síntese dos modelos que estão sendo estudados para conciliar da melhor maneira possível as realidades presencial e remota. É o que os especialistas chamam de ensino híbrido. Conheça um pouco mais a seguir!

 

Como funciona o ensino híbrido?

O ensino híbrido é a modalidade de educação escolar que articula atividades presenciais e on-line para a construção da grade curricular. Esse tipo de formatação dos componentes pedagógicos é imprescindível neste momento em que se pensa a retomada de alguma presença física dos alunos na escola. Afinal de contas, como já tem sido informado pelas autoridades do setor da saúde pública, a volta para a escola não será feita com todos os alunos indo todos os dias. Será necessário promover um rodízio de estudantes, de modo que um  percentual limitado dos alunos esteja na escola em determinado dia  da semana, enquanto outro grupo continua com as aulas online. Isso, é claro, sem contar a autonomia das famílias que podem ou não decidir por levar suas crianças à escola no dia previsto no rodízio.

 

Quais modelos de ensino híbrido estão em estudo?

Os especialistas na área da educação desenharam, basicamente, três modelos de implantação do ensino híbrido – a depender das características de idade dos alunos e do percentual de ocupação simultânea da escola autorizado pelas autoridades.

O primeiro modelo é chamado de sala de aula invertida. Nesse formato, a relação tradicional entre o tempo de aula e o dever de casa tem os seus pesos alterados. A maior fatia do tempo fica para os cursos online ou para a aula remota, enquanto o tempo presencial, mais reduzido, é ocupado pela realização de projetos ou atividades práticas sob orientação do professor. Esse modelo pode otimizar o tempo dedicado às atividades presenciais, valorizando o contato com o professor.

O ensino híbrido também pode ser desenvolvido a partir da aula enriquecida com tecnologia. Nesse desenho, o aprendizado online se torna a referência fundamental do processo, com uma aposta muito séria na autonomia do aluno e na sua capacidade de organizar seus compromissos e registrar suas dúvidas. Os encontros presenciais com os professores passam a ser um grande espaço para sanar dúvidas e promover debates e análises e não mais para a apresentação de conteúdos.

Outra possibilidade é a adoção do modelo de ensino híbrido à la carte, no qual um ou outro componente curricular é disponibilizado apenas remotamente, com livre escolha dos alunos. É uma possibilidade de as escolas ampliarem a oferta de cursos e, ao mesmo tempo, aumentar o engajamento dos estudantes com o ambiente educacional.

 

Maple Bear: cuidado e planejamento

Aqui na Maple Bear as nossas equipes continuam mantendo toda a atenção com as nossas crianças. Ao mesmo tempo, estamos nos atualizando diante das possibilidades que o ensino híbrido oferece para continuarmos atendendo com excelência, buscando oferecer uma educação humanizada e com alta qualidade.

Continue por dentro das nossas novidades acessando as nossas redes sociais.

@maplebearvinhedo

@maplebearvalinhos

Compartilhe!
Maple Bear Vinhedo e Valinhos © 2019