5 dicas que vão te ajudar a escolher a melhor escola bilíngue para seu filho

Nos últimos anos, o universo das instituições de educação básica tem revelado uma tendência à oferta de experiências bilíngues de ensino – nas quais um segundo idioma é ensinado em paralelo ao processo de alfabetização no português. No entanto, cada escola bilíngue entende o caminho do contato com o segundo idioma de uma maneira própria e organiza seu currículo e sua grade de aulas de determinada maneira. Por conta dessa diversidade de abordagens do conceito, separamos aqui algumas ações que vão ajudar você a escolher a melhor escola bilíngue para seu filho. Confira a seguir!

 

1 - Tenha clareza sobre o método de ensino oferecido pela escola

Não basta que uma escola tenha aulas de inglês para ser considerada bilíngue. O contato com o segundo idioma deve ser guiado por uma metodologia de ensino que promova a vivência de situações que estimulem o desenvolvimento da linguagem. Ao procurar a escola e perguntar sobre a metodologia, será possível entender quais os mecanismos que a instituição tem para estruturar e implantar o programa de ensino. A metodologia canadense, por exemplo, alia o aprendizado à experimentação de situações vivenciais que estimulam a cognição e o desenvolvimento socioemocional.

 

2 - Conheça a escola: estrutura e materiais

Antes de matricular a criança, é fundamental fazer uma visita para conhecer e avaliar o espaço físico e a estrutura da escola. Nessa oportunidade, aproveite para conversar com a equipe pedagógica e para saber sobre os materiais didáticos – afinal, eles são a principal fonte de mediação entre o conteúdo e os alunos. Peça para ver os materiais e entender a estrutura dos conteúdos.

 

3 – Certifique-se da capacitação dos profissionais

Uma instituição de ensino realmente engajada na missão de educar com qualidade certamente vai colocar pessoas credenciadas para ministrar as aulas. No entanto, especialmente na vivência bilíngue, é fundamental que os professores sejam fluentes no idioma e tenham experiência cultural relacionada. Na Maple Bear há a preocupação com a capacitação permanente e com a troca de experiências periódica dos professores.

 

4- Verifique a carga horária da escola

Quando pensamos em educação bilíngue em inglês, é essencial que haja um número de aulas capaz de despertar no aluno as oportunidades de construir a fluência no idioma.  Por isso, certifique-se que o contato diário com o inglês seja oferecido para criar a rotina de contato e despertar o funcionamento das associações cognitivas e experimentais necessárias para o aprendizado. No ensino canadense, por conta da base vivencial, esse contato é permanentemente estimulado.

 

5 - Converse com outros pais e alunos

Tão importantes quanto as dicas que demos acima, o contato com outros pais e alunos que já estão matriculados na escola é igualmente precioso. Eles podem dar detalhes sobre o funcionamento da instituição, o fluxo das atividades e, principalmente, podem compartilhar suas impressões sobre o atendimento e a experiência formativa das crianças. Nas redes sociais ou em grupos formados em aplicativos de mensagens é possível encontrar contatos e fazer uma pesquisa informal.

 

Gostou dessas dicas? Compartilhe com seus amigos e familiares e não deixe de nos seguir nas redes sociais.

@maplebearvinhedo

@maplebearvalinhos

Compartilhe!
Maple Bear Vinhedo e Valinhos © 2019